Criar um Site Grátis Fantástico
A Lógica de ser feliz
A Lógica de ser feliz


 

 

 A lógica de ser feliz

 


 

Qualidade de vida

  

 

Para viver melhor, muitas vezes não é preciso fazer esforços desmesurados nem mudanças radicais em nossas vidas. Adotar simples gestos cotidianos pode bastar para restabelecer nosso bem-estar ou começar a recuperá-lo. 

Uma pessoa pode passar horas, dias e semanas pensando nos problemas, conflitos e incertezas e refletindo sobre que caminho seguir ou que atitude adotar para sair do desânimo.

 Mas como propõe a boa e velha sabedoria oriental, se alguém está em um quarto sem luz, qual é a maneira mais simples para sair do escuro? Basta acender um fósforo!

“Em termos psicológicos, isso equivale a tomar uma atitude muito singela, mas que pode ter um enorme impacto para o ânimo e rumo de uma pessoa. Elas demonstram que é possível se sentir melhor ao modificar a percepção da realidade, o que serve de estímulo”, aponta Maria Campos Olivas, terapeuta transpessoal.

Segundo Campos, também especialista em técnicas de programação neurolinguística, trata-se de pequenos gestos que, se incorporados ao cotidiano, melhoram a vida da pessoa aflita, fazendo-a desfrutar das pequenas coisas.

 

 

“De repente podem vir à mente soluções ou saídas inesperadas para o que antes pareciam ‘becos sem saída’. Pode-se descobrir que alguns dos enormes problemas não são tão grandes como pareciam”, acrescenta.

Um dos ‘fósforos psicológicos’ recomendados por Campos é praticar relaxamento diário para aliviar o estresse e a tensão. Uma forma de relaxar consiste em deitar de barriga para cima, com os braços ao longo do corpo ou sobre o peito, ou ainda se sentar em uma cadeira cômoda. Nessa posição, deve-se fechar os olhos e respirar profundamente várias vezes.

 

 

 

Relaxamento e bons sonhos


Devem-se relaxar os pés, concentrando a mente nele, tentando “senti-los”, para depois ir subindo pelo corpo, fazendo o mesmo com os tornozelos, pernas, coxas, nádegas, estômago, costas e ombros. Em seguida, continua-se com as mãos, braços, mandíbulas, bochechas, olhos, rosto e couro cabeludo. A idéia é visualizar e sentir cada parte do corpo.

Por outro lado, dormir de sete a oito horas todas as noites é outro dos melhores e mais simples antídotos contra o estresse e a ansiedade. Para que o corpo recarregue as energias e esteja em melhores condições para o dia seguinte, convém ir para a cama meia hora antes do usual e depois de algumas semanas acrescentar outra meia hora.

 

 

Chegando a hora de apagar a luz, é bom relaxar com atividades tranqüilas como a leitura, a meditação ou os estiramentos. Também deve-se evitar o consumo de produtos com cafeína, tabaco ou álcool antes de dormir.

A decoração da casa ou do ambiente de trabalho influi em nosso ânimo. “Renovar o ambiente mudando a localização de espelhos, quadros, objetos e móveis, eliminando-os ou substituindo-os, também renova nossa forma de ver e sentir as coisas e nos estimula”, aconselha Campos.

Mudar o guarda-roupa ajuda a romper a rotina: ao escolher novas roupas de acordo com o corpo e a idade, tem-se uma melhor percepção de si mesmo. Mesmo as mudanças de visual, por exemplo, de penteado ou maquiagem, também nos renovam interiormente. 

Trocar de ambiente e conhecer outros lugares permite se desligar do ritmo diário de trabalho. Conhecer gente nova também é positivo: ao fazer amizades, regeneramos uma parte de nós que desejamos compartilhar. “A regra é mudar, mudar, mudar!”, ressalta a terapeuta.

A risada é curativa, pois reduz o estresse, permite ver o mundo de forma mais realista e sem distorções emocionais e beneficia a saúde em geral. Para aproveitar essa autêntica medicina natural, é preciso determinar nossos gostos em matéria de humor. Por exemplo, descobrir o estilo de comédia, ator ou humorista que preferimos conseguir os filme e assisti-los freqüentemente. E se alguns amigos ou familiares nos fazem rir, devemos buscar ocasiões para compartilhar com eles.

 

Referência ( Origem desconhecida )